Archive for the ‘Cultura’ Category

h1

Marionetas invadem Lisboa de 31 de Maio a 10 de Junho

May 29, 2007

marionetas_porto.jpgA 7ª edição do Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas, que decorre de 31 de Maio a 10 de Junho, em Lisboa, vai receber 16 companhias de teatro e marionetistas de oito países. O objectivo do festival é promover e divulgar o Teatro de Marionetas e colocar Lisboa na rota dos festivais internacionais de teatro.

“The Great War”, da companhia holandesa Hotel Modern, será o primeiro espectáculo a abrir o festival. Portugal marca presença com a peça “Cabaret Molotov”, do Teatro de Marionetas do Porto (na foto). O último dia está a cargo da companhia dinamarquesa Sofie Krog Teater que vai apresentar “Diva”, um espectáculo de teatro animado onde as marionetas movem os olhos, adianta a agência Lusa.

O programa do festival inclui também workshops destinados a profissionais, exposições, conferências e uma componente de troca de experiências entre criadores.

Os espectáculos vão decorrer em vários espaços de Lisboa, como na zona do Chiado e Bairro Alto, ao ar livre, mas a maioria dos espectáculos será no Teatro Maria Matos e no Museu da Marioneta. Portugal, Brasil, Dinamarca, Espanha, França, Holanda, Reino Unido e Rússia são os países representados.

[Eduarda Sousa]

Advertisements
h1

Vocalista de Moonspell lança novo livro

May 29, 2007

dialogo_de_vultos.jpgFernando Ribeiro, líder dos Moonspell, acaba de editar o terceiro livro de poesia – “Diálogo de Vultos”. A primeira sessão de autógrafos tem lugar na Feira do Livro de Lisboa e Porto, nos dias 2 e 3 de Junho, respectivamente.

“Como Escavar um Abismo” (2001) e “As Feridas Essenciais” (2004) já têm sucessor: “Diálogo de Vultos”, editado pela Quasi Edições. O livro já está à venda e a apresentação oficial está prevista para meados de Julho, segundo adianta a edição on-line da Blitz.

Fernando Ribeiro encontra-se também a preparar o primeiro livro de ficção, intitulado “O Bairro das Pessoas”. Os Moonspell estão, neste momento, a trabalhar no primeiro DVD e a ultimar o oitavo álbum.

[Eduarda Sousa]

h1

Antologia Poética de Maria Valupi apresentada no Porto e Lisboa

May 27, 2007

maria_valuppi.jpgOs poetas Ana Marques Gastão e António Osório vão apresentar a «Antologia Poética» da poetisa portuguesa Maria Valupi, editada pela Quasi Edições, a 28 de Maio e 4 de Julho, em Lisboa e Porto respectivamente.

Ana Marques Gastão é a responsável pela organização e prefácio da «Antologia Poética» de Maria Valupi. Em Lisboa a apresentação terá lugar a 28 de Maio, na Casa Fernando Pessoa, às 18h30. No Porto será a Fundação Eugénio de Andrade a acolher o evento, no dia 4 de Julho, à mesma hora.

«Maria Valupi escreve o amor, o lamento, a religiosidade, afruição dos elementos naturais, não alheados da consciência humana, na incerteza do estabelecimento de uma fronteira entre a beleza e a dor», refere a Quasi em comunicado.
A poeta, ignorada por editores e críticos da sua época, morreu em 1977, aos 72 anos.

[Eduarda Sousa]

h1

“Em Portugal escreve-se muito mal”

April 30, 2007

baptistabastos.jpgÚltimo dia da Feira do Livro de Braga contou com a presença do escritor Baptista-Bastos

Baptista-Bastos afirmou, ontem, 29 de Abril, na Feira do Livro de Braga, que “em Portugal escreve-se muito mal” e “os lobbies acabam sempre por vencer”. No último dia do evento, Luís Cardoso, Manuel Jorge Marmelo, Fernando Pinto Amaral e Baptista-Bastos encerraram o ciclo de debates com o tema “Os (mil) rios da escrita”.

Baptista-Bastos (na foto) acredita que “muitos escritores à força de o quererem ser deixam de o ser”. E refere como exemplo José Rodrigues dos Santos que, na sua opinião, “não existe como escritor, jornalista ou pivô”

Para o autor de “Fado Falado”, “não existe uma crítica literária em Portugal e os lobbies acabam sempre por vencer”. “Faz falta a muitos escritores passarem pelas redacções dos jornais”, continua. “Há uma grande ausência de curiosidade nas pessoas” e “a imprensa em Portugal não cumpre o seu dever e omite, muitas vezes, por ignorância”. Por isso, é “urgente as pessoas desenvolverem um sentido crítico”, finaliza Baptista-Bastos.

O jornalista e escritor Manuel Jorge Marmelo afirma que existem “regras para escrever. Até há cursos de escrita criativa mas um romance só existe quando essas regras são rompidas”. “Desde a Grécia antiga que as histórias estão todas contadas, podemos é arranjar novas formas de as contar”.

Fernando Pinto de Amaral acha que um escritor ainda pode acrescentar algo de novo, nem que seja ao nível da linguagem, de forma a criar um espaço renovado. “O escritor deve trazer ao leitor aquilo que ele, como leitor, gostaria de ler”, continua.

Portugueses lêem mais

O professor universitário é da opinião que cada vez se lê mais. O problema está em ler só “livros de entretenimento”, por isso, apela aos leitores que “não desistam mas continuem”, passando para outro tipo de literatura.

Fernando Pinto de Amaral encara a escrita com “seriedade” mas também como uma “brincadeira”. Em resposta ao tema “Os (mil) rios da escrita”, o escritor timorense Luís Cardoso, afirma que “a escrita tem a ver com o mar” já que na sua terra, Timor, “não há rios, apenas mar”.

A sessão ficou marcada pela ausência da escritora Teolinda Gersão que não pôde comparecer. Na hora do balanço, o responsável pela Feira do Livro e moderador da mesa, Jorge Cruz, destacou a presença constante dos jovens no evento. E adiantou que a próxima Feira do Livro de Braga está assegurada para finais de Março de 2008, “com estes ou outros responsáveis”.

[Eduarda Sousa]

Imagem: http://www.releituras.com

Artigo original. Versão editada aqui (ComUM)

h1

Teatro Maria de Matos realiza workshops para crianças

April 30, 2007

maria_matos.jpgO Teatro Maria de Matos, em Lisboa, apresenta um conjunto de actividades dedicadas aos mais pequenos, em Maio e Junho. «Visitas dentro de Cena», «Conversas com Criadores» e «Palavras com Ar» são alguns dos workshops propostos pelo Projecto Educativo. A primeira actividade começa a 2 de Maio.

O Teatro Maria de Matos pretende com estas actividades «estabelecer pontes com os mais jovens e ajudar a sensibilizar e a formar novos públicos», refere em comunicado. As inscrições são limitadas e necessitam de marcação prévia. Mais informações podem ser encontradas aqui.

Cartaz:

2 Maio
VISITAS DENTRO DE CENA
Participação da equipa do Teatro Maria
Entrada gratuita | 10h30

3 Maio
CONVERSAS COM CRIADORES
Conversas com Diogo Infante (actor) e Zé Rui (desenhador de luz)
Entrada gratuita | 11h00

12, 13, 14, 15, 16 e 17 Maio
OFICINA PALAVRAS COM AR
Escolas: 2,5 euros | Crianças: 3 euros
Sáb: 15h30 | Dom: 11h00 | 2ª a 5ª: 10h30

9, 10, 16 e 17 Junho
OFICINA CENÁRIOS E SINAIS VISUAIS
Crianças: 2,5 euros
Sáb: 15h30 | Dom: 11h00

25 a 29 de Junho
OFICINA COLECÇÃO DE URGÊNCIAS
Crianças: 25 euros
2ª a 6ª: 10h00 às 12h00

[Eduarda Sousa]

[Imagem: http://www.lxjovem.pt]

h1

Revista Egoísta nomeada para dois prémios de design

April 30, 2007

livros_egoista.jpgA revista Egoísta, publicação do grupo Estoril-Sol, está nomeada ao prémio de melhor design da Society of Publication Designers e ao de melhor magazine design no festival One Show Design 2007.

A edição subordinada ao tema Renascimento, de Junho de 2006, concorre para melhor design nos prémios da SPD – Society of Publication Designers, cujos vencedores são conhecidos a 4 de Maio, adianta a agência Lusa. Ao prémio de melhor magazine design no festival One Show Design 2007, a decorrer em Julho, estão nomeadas as edições Renascimento, Cidade, Sonho Português e Paz, todas editadas em 2006.

A Egoísta nasceu em 2000 e desde então soma já mais de dez prémios internacionais e portugueses de design. A imagem é o factor privilegiado nesta publicação, seja ilustração ou fotografia. Conta também com originais de autores e escritores portugueses e estrangeiros.

Gonçalo M. Tavares, Luís Sepúlveda, Margarida Rebelo Pinto, Pedro Mexia e Jorge Reis-Sá participam na edição de Abril, dedicada ao acto de escrever.

[Eduarda Sousa]

h1

Mariza abre 16ª Feira do Livro de Braga

April 11, 2007

feira_livro_braga_2007.jpgA fadista Mariza vai abrir a edição deste ano da Feira do Livro de Braga, no dia 14 de Abril, às 21h30, no Grande Auditório do Parque de Exposições de Braga (PEB). O objectivo desta escolha é «atrair novos públicos e manter os actuais», refere o programador da feira, José Manuel Mendes, em declações ao ComUM_online.

A 16ª Feira do Livro de Braga vai realizar-se este ano entre 14 e 29 de Abril, no PEB. José Manuel Mendes justifica a alteração: «As pessoas que frequentam a feira do livro fizeram-nos sentir o desejo de que as datas pudessem situar-se num período menos atravessado pelo frio e pelas contingências do Inverno tardio, mas por vezes rigoroso». O programa desta edição, à semelhança dos anos anteriores, integra a sessão de entrega do Grande Prémio de Literatura DST, um dos galardões nacionais com maior prémio pecuniário.

Os bilhetes de 25 euros para o espectáculo de Mariza já se encontram esgotados, restando os de 22,5 euros, à venda no PEB. A feira estará aberta aos sábados e domingos das 15h00 às 23h00. Durante a semana, pode ser visitada das 17h00 às 23h00.

[Eduarda Sousa]